Instituições de saúde

O auxílio da tecnologia no gerenciamento de pacientes crônicos 

18 de Fevereiro de 2022

• Tempo de leitura:

Voltar

São consideradas doenças crônicas aquelas que possuem uma longa duração e de lenta progressão que podem causar danos à saúde. As Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) se desenvolvem no decorrer da vida de um indivíduo e são consideradas um sério problema de saúde pública. Esses problemas possuem variadas causas, sendo resultado de diversos fatores. Por serem um risco à vida, o gerenciamento de pacientes crônicos se torna tão importante e essencial dentro de hospitais e operadoras. 

New call-to-action

Dessa forma, entender os percursos necessários para que o paciente tenha um atendimento adequado ao seu problema recorrente é mais do que proporcionar uma experiência positiva, é criar mecanismos para melhorar a qualidade de vida e a segurança do usuário em diferentes etapas do seu tratamento, permitindo uma convivência mais saudável com a sua doença e a redução dos agravantes. 

Por outro lado, como ponto positivo para as instituições de saúde, agregar inteligência ao gerenciamento de pacientes crônicos melhora a eficiência e qualidade do cuidado, já que a jornada do paciente é monitorada em tempo real, além de auxiliar na conquista de acreditações importantes, como a RN 452.  

Nesse texto vamos falar sobre a importância do gerenciamento de pacientes crônicos, as dificuldades desse tipo de trabalho e como é possível ter mais efetividade na gestão com uso de tecnologia. Acompanhe!

O que é gerenciamento de pacientes crônicos?  

O gerenciamento de pacientes crônicos se refere a todo gerenciamento feito no cuidado ao paciente em relação a doenças que possuem uma longa duração ou lenta progressão. Nesse sentido, o profissional faz o acompanhamento da jornada do paciente, avaliando a necessidade da prescrição de exames, medicações, entre outros pontos essenciais para a manutenção da saúde do usuário. 

Em geral, as doenças crônicas estão relacionadas a múltiplas causas, com início gradual. Mudam ao longo do tempo, com possíveis períodos agudos, e precisam ter seu tratamento associado a uma mudança do estilo de vida, com cuidados contínuos. Muitas vezes a causa do surgimento dessas doenças pode estar associada a fatores genéticos, congênitos ou ainda tabagismo, consumo de álcool, má alimentação e sedentarismo. 

Estabelecendo uma prática assistencial que visa a promoção, prevenção e recuperação da saúde, as instituições fazem o gerenciamento de pacientes crônicos de doenças muito comuns na população, como:  

  • Hipertensão e doenças cardiovasculares; 
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica;  
  • Osteoporose;  
  • Mal de Parkinson;  
  • Doença de Alzheimer;  
  • Asma;  
  • Diabetes;  
  • Derrame cerebral;  
  • Câncer; 
  • Depressão;  
  • Fibromialgia, entre outras.   

Essas doenças exigem um cuidado e acompanhamento diferenciado, já que possuem características diferentes de outros problemas. Por serem de longa duração ou para a vida toda, exigem também um cuidado com o psicológico do paciente, entendendo suas necessidades e auxiliando no modo como ele irá gerenciar aquele problema fora do ambiente hospitalar.  

Essas doenças exigem um cuidado e acompanhamento diferenciado, já que possuem características diferentes de outros problemas. Por serem de longa duração ou para a vida toda, exigem também um cuidado com o psicológico do paciente, entendendo suas necessidades e auxiliando no modo como ele irá gerenciar aquele problema fora do ambiente hospitalar.  

New call-to-action

Esse tratamento mais próximo irá coordenar o cuidado em toda a sua integralidade, melhorar a experiência do paciente, estimular cuidados, promover a continuidade do tratamento, aumentar a segurança do paciente, além de prevenir reinternação hospitalar.  

No entanto, para que o gerenciamento de pacientes crônicos aconteça de fato, os profissionais precisam fazer um gerenciamento de caso, elaborar um plano de cuidado, sempre visualizando a jornada do paciente crônico, acompanhando cada situação e fornecendo subsídios, dados e informações para que o paciente complemente seu tratamento e siga com o cuidado da sua saúde. 

Os problemas do gerenciamento de pacientes crônicos 

Realizar de forma efetiva um tratamento que também depende do empenho do paciente pode ser um grande desafio por si só. Em muitos momentos o paciente crônico parece sempre ter um exame ou consulta marcada. Isso acaba, por diversas vezes, desanimando o paciente em seguir com seu tratamento.  

Exatamente por esse motivo a análise da jornada do paciente se faz extremamente importante. Além do cuidado dentro do ambiente hospitalar, as instituições de saúde fazem uma combinação de contatos telefônicos e ações presenciais, mantendo certa consistência e flexibilidade para colocar seu programa em prática. Mas para que o gerenciamento de pacientes crônicos dê certo, primeiramente a instituição precisa entender onde estão esses gatilhos e desvios do tratamento.  

Assim, entendendo a periodicidade de exames, consultas, medicações e tantos outros pontos, a equipe assistencial consegue criar mecanismos para controlar o tratamento, garantindo uma melhor condição de saúde ao paciente e, consequentemente, colocando em prática boas ações de gerenciamento de pacientes crônicos.  

Como resultado, é possível conquistar para o paciente:  

  • Redução de complicações;  
  • Mudança de hábitos;  
  • Acompanhamento multidisciplinar;  
  • Acesso a informações constantes sobre seu caso.  

E também às operadoras e hospitais: 

  • Melhorar a assistência, já que o cuidado será monitorado; 
  • Redução de custos com hospitalizações e melhorar a qualidade do serviço prestado;  
  • Melhor controle da jornada do paciente para obter acreditações.  

Como Process Mining se torna indispensável 

Avaliar com recorrência o paciente crônico é indispensável no tratamento dessas doenças. Dessa maneira, de acordo com seus protocolos estabelecidos, cada instituição deve manter o controle das etapas do paciente. É esse controle da jornada que irá subsidiar o time assistencial para uma tomada de decisão mais acertada ao longo do tratamento.  

New call-to-action

Assim, com uso inteligente de Process Mining no controle da jornada do paciente, a instituição consegue analisar em tempo real a realização de exames, consultas, consumo de medicação e outras ações essenciais. Na prática, o processo de gerenciamento de pacientes crônicos se torna muito mais simplificado com o uso da inteligência de processos.  

Toda instituição que automatiza alguns de seus processos possui, dentro do seu sistema, a classificação de quais pacientes são crônicos. Cada patologia possui uma série de exames e ações que precisam ser cumpridas para que a avaliação do paciente seja completa e efetiva. Vamos supor que um paciente com problemas cardiovasculares precise fazer um ecocardiograma a cada seis meses. Esse processo precisa ser coordenado, determinando certa rotina, para que o paciente não pule etapas cruciais no andamento do seu tratamento.  

Assim, para gerenciar a jornada do paciente de maneira mais recorrente, a instituição estabelece sua linha de cuidado, determinando quais processos são essenciais naquele fluxo de atendimento. Depois, a equipe operacional consegue visualizar que exames já foram realizados e quais estão em atraso, por exemplo. Dentro do kanban da plataforma UpFlux é possível fazer essa análise de maneira simplificada, a partir de informações retiradas de sistemas de informação que a instituição utiliza.  

Processe Mining: auxílio no gerenciamento de pacientes crônicos

Em verde, a equipe assistencial analisa quais processos estão em conformidade com os processos pré-estabelecidos como um fluxo ideal para o paciente: seus exames necessários, medicações e consultas em dia. Já no destaque em vermelho estão os processos com falhas, onde o time pode consultar cada cartão do kanban e analisar qual processo está fora do normal, criando ações para corrigir esses erros em tempo real.  

O gerenciamento de pacientes crônicos é um trabalho que exige dedicação dos profissionais de saúde, mas que pode ser facilitado e muito bem realizado com a ajuda de tecnologias inteligentes como a solução de Process Mining. Quer saber como é possível levar essa ferramenta para seu hospital ou operadora? Fale com um especialista da UpFlux e comece agora sua jornada com uso de Process Mining. 

E-book: Como gerenciar linhas de cuidado de pacientes crônicos com Process Mining?

Acesse nosso material especial sobre esse tema, faça o download e entenda como melhorar seu desempenho com a ajuda de Process Mining.
New call-to-action


Postagens Relacionadas