Pesquisar
Close this search box.
shadow
circle 520px
Group 1000000631
Share

6 passos para aplicar a Melhoria Contínua de Processos

Como fazer melhoria contínua de processos com inteligência artificial
Alex Meincheim
Selecione o tópico

Considere o cenário de uma organização de manufatura de alto desempenho. A produção é robusta, com centenas de unidades sendo montadas e distribuídas diariamente. No entanto, a administração identifica uma tendência preocupante: os custos operacionais estão aumentando, os prazos de entrega estão sendo comprometidos e a qualidade do produto está diminuindo.

Neste contexto, a melhoria contínua de processos surge como uma estratégia essencial. Em vez de aceitar essas questões como parte inerente do negócio, a administração pode intervir. Inicia-se uma análise detalhada de processos, identificando áreas de ineficiência e desperdício. Também há a implantação de novas práticas destinadas a melhorar a eficiência, a qualidade do produto e a pontualidade da entrega.

Este é o princípio fundamental da melhoria contínua – a convicção de que, independentemente do nível atual de desempenho, sempre existem oportunidades para aprimoramento. Neste artigo, exploraremos como o conceito da melhoria contínua se estrutura, quais as ferramentas essenciais nessa jornada e como isso impactará na redução de custos e em uma melhor experiência para os seus clientes. Continue a leitura!

O que é melhoria contínua de processos?

A Melhoria Contínua é uma abordagem de gestão dedicada a aprimorar constantemente produtos, serviços e processos em uma empresa. Essa prática envolve uma análise contínua, identificando falhas e propondo soluções para otimizar a produtividade e eficiência operacional.

A força da melhoria contínua reside na profundidade da análise dos processos que compõem as organizações. Existem várias metodologias que podem ser aplicadas para identificar gargalos, desperdícios, erros e desvios que impactam a qualidade e a eficiência operacional.

Por exemplo, na metodologia Lean, a melhoria contínua se concentra em otimizar processos ao desenvolver atividades que agregam mais valor com o menor custo e desperdício possível. Outras metodologias têm abordagens diferentes, que exploraremos mais adiante.

Importante ressaltar que a melhoria contínua não é exclusiva de grandes corporações. Ela pode ser aplicada em organizações de todos os tamanhos e setores. A implementação da melhoria contínua pode trazer benefícios financeiros significativos, evitando custos desnecessários, minimizando perdas e proporcionando o melhor ao usuário final.

No entanto, a adoção de ferramentas que auxiliam na melhoria contínua é apenas parte da equação. Para ser verdadeiramente eficaz, a melhoria contínua deve ser incorporada à cultura da sua organização. Ela deve ser uma mentalidade que permeia o dia a dia dos profissionais, envolvendo todos na busca constante por excelência.

Leia também:

Melhoria Contínua no Cenário Brasileiro: Desafios e Oportunidades

Melhoria Contínua de Processos
Analisar o cenário local é essencial para entender as oportunidades de melhoria contínua nos negócios

Após entendermos o conceito de melhoria contínua, é importante analisar como essa prática se aplica no cenário brasileiro. O Brasil, com suas particularidades, apresenta desafios e oportunidades únicas para a implementação de iniciativas de melhoria contínua. Vamos explorar alguns desses aspectos:

1. Navegando pelo Ambiente de Negócios Brasileiro: O Brasil possui uma complexa estrutura regulatória e tributária. Para as organizações que buscam implementar a melhoria contínua, isso pode representar um desafio adicional. Entender e cumprir as regulamentações locais é crucial para evitar penalidades e garantir a operação contínua dos negócios. Além disso, a conformidade regulatória (compliance) é um aspecto essencial. A melhoria contínua no Brasil pode exigir um foco adicional na conformidade regulatória, eficiência tributária e na implementação de práticas de compliance robustas. Para tanto, recomenda-se a utilização de ferramentas tecnológicas que auxiliem nesse monitoramento. Falaremos mais sobre ferramentas.

2. Compreendendo a Cultura Organizacional Brasileira: A cultura organizacional no Brasil é muitas vezes caracterizada por uma forte hierarquia e uma ênfase no relacionamento pessoal. Isso pode influenciar a forma como as iniciativas de melhoria contínua são implementadas e recebidas pelos funcionários. Para ter sucesso, as organizações precisam promover uma cultura de melhoria contínua que respeite e se alinhe com essas normas culturais.

3. Aproveitando os Recursos Disponíveis: As organizações brasileiras podem ter acesso a diferentes recursos em comparação com as organizações em outros mercados. Isso pode afetar a escolha das ferramentas e técnicas de melhoria contínua que são mais apropriadas para o contexto local. Por exemplo, a adoção de tecnologias digitais pode ser influenciada pela disponibilidade de infraestrutura de TI e pelo nível de habilidades digitais na força de trabalho.

4. Atendendo às Demandas do Mercado Local: O mercado brasileiro tem suas próprias características e demandas únicas, que podem influenciar as áreas de foco para a melhoria contínua. As organizações precisam entender as necessidades e expectativas dos consumidores brasileiros e adaptar seus produtos e serviços de acordo.

Em resumo, a melhoria contínua no cenário brasileiro oferece tanto desafios quanto oportunidades. Ao compreender e navegar pelo ambiente de negócios local, as organizações podem implementar iniciativas de melhoria contínua que são eficazes e relevantes para o contexto brasileiro. Deve-se sempre levar em consideração, também, os custos inerentes à adoção de melhoria contínua; ferramentas brasileiras tendem a adaptar melhor seu custo-benefício para a realidade do país.

New call-to-action

Os 3 aspectos essenciais da Melhoria Contínua

A melhoria contínua permeia três aspectos fundamentais em qualquer organização: os processos, os produtos e as pessoas. Vamos explorar como esses elementos se entrelaçam e por que são vitais para líderes e equipes adotarem a melhoria contínua.

Processos: O primeiro passo na jornada da melhoria contínua envolve a análise e otimização dos processos organizacionais. Identificar gargalos, atrasos e ineficiências permite o direcionamento de esforços para áreas que necessitam de aprimoramento. Nesse contexto, ferramentas tecnológicas surgem como aliadas poderosas, proporcionando uma visão baseada em dados sobre o funcionamento real dos processos; abordaremos mais sobre algumas ferramentas mais adiante.

Produtos: Paralelamente à otimização dos processos, a melhoria contínua se estende aos produtos ou serviços oferecidos pela organização. Isso pode envolver desde a elevação da qualidade do produto, redução de defeitos, até aprimoramento da experiência do cliente. É importante ressaltar que a melhoria contínua do produto é frequentemente um resultado direto do aperfeiçoamento dos processos.

Pessoas: A melhoria contínua também engloba o desenvolvimento das pessoas dentro da organização. Isso implica em fomentar uma cultura de aprendizado e adaptação, onde todos estão engajados na busca constante por melhores práticas de trabalho. O desenvolvimento contínuo das pessoas é, muitas vezes, o catalisador para o aprimoramento dos processos e produtos.

Tendo isso em mente, é fácil compreender que para os líderes, a melhoria contínua é uma estratégia poderosa para impulsionar a inovação e a eficiência, inclusive na gestão de grandes centros de serviços compartilhados. Ela permite identificar oportunidades de aprimoramento, implementar mudanças efetivas e monitorar o impacto dessas alterações ao longo do tempo.

Além disso, a melhoria contínua cria uma mentalidade de aprendizado contínuo, onde erros são vistos como oportunidades de aprendizado e não como falhas, proporcionando às equipes a chance de aprender, crescer e se adaptar.

Leia também:

O que é necessário para adotar a melhoria contínua?

Um objetivo sem um plano é apenas um desejo
Melhorar continuamente exige um plano bem estruturado

Para colocar esse conceito em prática é preciso de boas doses de foco, planejamento, estratégia e organização. Vamos explicar o que cada ponto representa:

  • Foco: Entenda seus processos e defina seus objetivos colocando foco no que pode ser melhorado. Cultive esse pensamento na sua equipe para que todos tenham a mesma visão de melhoria contínua de processos que você.
  • Planejamento: Faça um planejamento sobre seus produtos e serviços para estabelecer quais deles demandam um maior esforço para que os processos sejam entendidos e melhorados de forma contínua.
  • Estratégia: Trace estratégias e analise métricas para ver se você está indo pelo caminho certo. Fazer mudanças consideráveis sem medir seus impactos é ineficiente. Por isso, determine os indicadores que melhor evidenciarão as conquistas reais que você terá.
  • Organização: Organize e padronize os processos envolvidos nas ações essenciais do seu negócio. Assim o entendimento sobre os problemas fica muito mais simplificado.

A partir disso, a pergunta que fica é: você já estabeleceu algum desses pontos para começar a colocar em prática a melhoria contínua de processos e otimizar seu dia a dia de trabalho? Esse processo entrega benefícios como o aumento do fluxo de vendas e, até mesmo, a redução dos custos de produção, por exemplo.

Tendo tudo isso, você pode passar para a próxima fase na jornada da melhoria contínua, que é compreender as metodologias possíveis, assim como ferramentas que facilitam a implementação de uma cultura de melhoria contínua. Abordaremos esses assuntos nos próximos tópicos.

Metodologias de Melhoria Contínua

Existem várias metodologias que podem ser utilizadas para implementar a melhoria contínua em sua organização. Cada uma tem suas próprias características e benefícios, e a escolha da metodologia correta dependerá das necessidades específicas de sua organização.

  • Lean: Esta metodologia se concentra em eliminar desperdícios e melhorar a eficiência. Ela envolve a análise de cada etapa do processo para identificar onde o valor é adicionado e onde o desperdício ocorre. A partir dessa análise, as etapas que não agregam valor podem ser eliminadas ou aprimoradas. Por exemplo, uma empresa de manufatura pode usar a metodologia Lean para reduzir o tempo de inatividade da máquina, melhorar a qualidade do produto e aumentar a satisfação do cliente.
  • Six Sigma: Six Sigma é uma metodologia que se concentra na redução da variabilidade e na melhoria da qualidade. Ela usa técnicas estatísticas para identificar e eliminar as causas de defeitos ou erros. Por exemplo, uma empresa de serviços pode usar Six Sigma para reduzir erros em seu processo de atendimento ao cliente, resultando em maior satisfação do cliente e retenção.
  • Kaizen: Kaizen é uma abordagem que se concentra em melhorias contínuas e incrementais. Envolve todos os membros da organização na busca por melhorias, desde a alta gerência até os funcionários de linha de frente. Por exemplo, um hospital pode usar Kaizen para melhorar a eficiência de seus processos de admissão de pacientes, resultando em menor tempo de espera e maior satisfação do paciente.
  • PDCA (Plan-Do-Check-Act): PDCA é um ciclo iterativo que é usado para a melhoria contínua. Envolve o planejamento de uma mudança, a implementação da mudança, a verificação dos resultados e a ação baseada nos resultados. Por exemplo, uma empresa de varejo pode usar PDCA para melhorar a eficiência de seu processo de checkout, resultando em tempos de checkout mais rápidos e maior satisfação do cliente.
  • DMAIC: A metodologia DMAIC (Define, Measure, Analyze, Improve, Control) é frequentemente associada ao Six Sigma, mas pode ser aplicada independentemente. Ela fornece uma estrutura sistemática para melhorar processos existentes. Por exemplo, uma empresa de logística pode usar DMAIC para melhorar a eficiência de suas rotas de entrega, resultando em entregas mais rápidas e redução de custos.
  • 5S: O 5S é uma metodologia que se concentra na organização e padronização do local de trabalho para melhorar a eficiência. Os cinco “S” representam os passos: Seiri (Sort), Seiton (Set in order), Seiso (Shine), Seiketsu (Standardize), e Shitsuke (Sustain). Por exemplo, um armazém pode usar o 5S para organizar melhor seu espaço de armazenamento, resultando em melhor utilização do espaço e redução do tempo de recuperação do item.
  • TOC (Theory of Constraints): A TOC é uma metodologia que se concentra em identificar e gerenciar os gargalos que limitam a capacidade de um processo. Por exemplo, uma linha de produção pode usar a TOC para identificar uma máquina que está atrasando todo o processo de produção e encontrar maneiras de aumentar sua capacidade ou eficiência.
  • TQM (Total Quality Management): O TQM é uma abordagem abrangente que se concentra na melhoria contínua da qualidade em todos os aspectos de uma organização. Por exemplo, uma empresa de software pode usar TQM para melhorar a qualidade de seu software através de práticas como revisões de código, testes rigorosos e feedback contínuo do cliente.

Em termos práticos, Lean e Kaizen são frequentemente usados em ambientes de manufatura para reduzir o desperdício e melhorar a eficiência. Six Sigma e DMAIC são usados para reduzir a variabilidade e melhorar a qualidade. 5S é uma metodologia que se concentra na organização e padronização do local de trabalho. TOC é útil para identificar e gerenciar gargalos que limitam a capacidade de um processo. E finalmente a TQM é uma abordagem que se concentra na melhoria contínua da qualidade em todos os aspectos de uma organização.

Cada uma dessas metodologias oferece uma abordagem única para a melhoria contínua e pode ser útil em diferentes contextos. A escolha da metodologia correta dependerá das necessidades específicas de sua organização e dos desafios que você está tentando resolver.

New call-to-action

Melhoria Contínua e Competitividade no Mercado

A melhoria contínua não é apenas uma estratégia para otimizar processos internos, mas também uma ferramenta poderosa para manter a competitividade no mercado. Em um ambiente de negócios cada vez mais dinâmico e competitivo, as organizações que se esforçam para melhorar continuamente estão melhor equipadas para se adaptar às mudanças e manter uma vantagem competitiva. Aqui estão algumas maneiras pelas quais a melhoria contínua pode impulsionar a competitividade:

  1. Eficiência Operacional: A melhoria contínua ajuda a otimizar os processos de negócios, reduzindo o desperdício e melhorando a eficiência. Isso pode levar a uma maior produtividade e a uma redução nos custos operacionais, o que pode dar à sua organização uma vantagem competitiva.
  2. Qualidade do Produto ou Serviço: Ao se concentrar na melhoria contínua, as organizações podem melhorar a qualidade de seus produtos ou serviços. Isso pode levar a uma maior satisfação do cliente e a uma reputação melhorada, o que pode ajudar a atrair e reter clientes.
  3. Inovação: A melhoria contínua pode fomentar uma cultura de inovação, incentivando os funcionários a buscar novas ideias e soluções. Isso pode ajudar a sua organização a se manter na vanguarda das tendências do setor e a se adaptar rapidamente às mudanças no mercado.
  4. Agilidade: A melhoria contínua pode ajudar a sua organização a se tornar mais ágil, permitindo que ela responda rapidamente às mudanças no ambiente de negócios. Isso pode ser especialmente valioso em um mercado em rápida mudança, onde a capacidade de se adaptar rapidamente pode ser uma vantagem competitiva chave.

Em resumo, ela pode ser o caminho para manter a competitividade no mercado. Ao se esforçar para melhorar continuamente, a sua organização pode se tornar mais eficiente, inovadora e ágil, o que pode ajudá-la a se destacar em um mercado de tubarões.

Leia também:

6 passos para implementar a Melhoria Contínua na sua organização

Implementar a melhoria contínua em sua organização é um processo que requer planejamento estratégico, envolvimento da equipe e a utilização de ferramentas apropriadas. Aqui estão algumas etapas práticas para começar:

1. Estabeleça uma Cultura de Melhoria Contínua: A melhoria contínua deve ser parte integrante da cultura da sua organização. Isso significa que todos, desde a alta gerência até os funcionários de linha de frente, devem estar comprometidos com a busca constante de melhores maneiras de trabalhar. Promova uma mentalidade de aprendizado e adaptação, onde erros são vistos como oportunidades de aprendizado e não como falhas.

2. Identifique Áreas de Melhoria: Use ferramentas como a Inteligência Artificial para identificar áreas em seus processos que precisam de melhoria. Isso pode incluir gargalos, atrasos, desvios e outras ineficiências.

3. Defina Metas Claras: Com base em suas descobertas, defina metas claras para a melhoria. Essas metas devem ser específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e limitadas no tempo (SMART).

4. Implemente Mudanças: Use metodologias de melhoria contínua, como Lean, Six Sigma ou Kaizen, para implementar mudanças que ajudarão você a alcançar suas metas. Isso pode envolver a reestruturação de processos, a implementação de novas tecnologias ou a alteração de políticas e procedimentos.

5. Monitore e metrifique: Use ferramentas como gráficos de controle e análise de dados para monitorar o progresso em direção às suas metas. Isso permitirá que você veja se suas mudanças estão tendo o efeito desejado e faça ajustes conforme necessário. Trataremos esse assunto mais afundo no próximo tópico.

6. Revise e Refine: A melhoria contínua é um processo cíclico. Depois de implementar mudanças, revise seus processos e resultados para identificar novas áreas de melhoria. Em seguida, comece o ciclo novamente.

Como Medir o Sucesso de suas Iniciativas de Melhoria Contínua

A medição do sucesso é um componente crucial de qualquer iniciativa de melhoria contínua. Sem uma avaliação precisa do impacto das suas ações, é difícil determinar se os esforços estão realmente levando a melhorias significativas. Aqui estão algumas estratégias práticas para medir o sucesso de suas iniciativas de melhoria contínua:

  1. Defina Indicadores Chave de Desempenho (KPIs): Os KPIs são métricas que ajudam a quantificar os objetivos da sua organização. Eles podem variar dependendo do setor e do foco da sua iniciativa de melhoria contínua. Alguns exemplos comuns de KPIs incluem tempo de ciclo, taxa de defeitos e eficiência operacional.
  2. Utilize Ferramentas Analíticas: As ferramentas de análise de dados são essenciais para medir o sucesso de suas iniciativas de melhoria contínua. Elas podem ajudar a identificar tendências, padrões e áreas de melhoria potencial. Por exemplo, as ferramentas de análise de fluxo de trabalho podem ajudar a visualizar como o trabalho se move através de sua organização, enquanto as ferramentas de análise de desempenho podem ajudar a identificar gargalos e ineficiências.
  3. Realize Auditorias de Processo Regularmente: As auditorias de processo permitem avaliar o desempenho dos seus processos em relação aos padrões estabelecidos. Elas podem ajudar a identificar áreas onde as melhorias podem não estar sendo implementadas de forma eficaz.
  4. Solicite Feedback: O feedback dos funcionários e dos clientes pode fornecer uma visão valiosa sobre a eficácia das suas iniciativas de melhoria contínua. Eles podem identificar áreas que podem ter sido negligenciadas e oferecer sugestões para melhorias futuras.
  5. Revise e Ajuste Regularmente: A melhoria contínua é um processo cíclico. Isso significa que você deve revisar regularmente o desempenho dos seus processos e fazer ajustes conforme necessário. Isso pode envolver a redefinição de KPIs, a implementação de novas ferramentas ou técnicas, ou a revisão de suas estratégias de melhoria contínua.

Exemplo de melhoria contínua em processo

Um caso de sucesso na implementação da melhoria contínua foi na Electrolux. Com o uso da Inteligência Artificial, uma das ferramentas disponíveis para melhoria contínua (falaremos sobre elas em seguida), a Electrolux conseguiu simplificar a visualização dos dados de suas 6 linhas de produção, identificar dificuldades e falhas nos processos e direcionar ações para melhorar o desempenho da empresa.

Os resultados foram significativos, com ganhos de produtividade de até 9.8% em algumas linhas de produção e um aumento geral na eficiência de produção de 15,7%.

New call-to-action

Ferramentas de melhoria contínua

Existem várias ferramentas disponíveis para auxiliar na implementação da melhoria contínua. Aqui estão algumas das mais comuns:

Diagrama de Fluxo de Processos: Esta ferramenta visual mapeia o fluxo de um processo, mostrando cada etapa e como elas se conectam. É útil para entender como um processo funciona atualmente e identificar áreas de melhoria.

Diagrama de Ishikawa (Diagrama de Causa e Efeito ou Diagrama de Espinha de Peixe): Esta ferramenta ajuda a identificar, explorar e exibir as possíveis causas de um problema específico ou qualidade de um sistema.

Diagrama de Pareto: Esta ferramenta de análise mostra a frequência de ocorrência de resultados em um processo. Ela pode ajudar a identificar as questões mais significativas em um processo com base no princípio de Pareto (80/20 regra).

Gráfico de Controle: Esta ferramenta é usada para monitorar a variação e a estabilidade de um processo ao longo do tempo. Ela pode ajudar a identificar tendências, ciclos e irregularidades que podem indicar problemas.

Análise SWOT: Esta ferramenta ajuda a identificar as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças de um processo ou organização. Ela pode ser útil para planejar melhorias e mudanças estratégicas.

Benchmarking: Esta prática envolve a comparação dos processos de negócios e desempenho de uma organização com os melhores do setor. Ela pode ajudar a identificar áreas onde a organização pode melhorar e estabelecer metas realistas para a melhoria.

No entanto, uma das ferramentas mais poderosas disponíveis para a melhoria contínua é a Inteligência Artificial a partir do Process Mining. Esta ferramenta de análise de dados permite às organizações visualizar e entender seus processos de negócios em detalhes. Para isso, conta com a junção da ciência de dados e da ciência de processos para descobrir como seus fluxos de trabalho se comportam e identificar ineficiências como desperdícios, gargalos e desvios.

Utilizando os dados de eventos disponíveis nos sistemas de TI de uma organização, a Inteligência Artificial cria um mapa visual do processo de negócios, mostrando exatamente como cada processo é executado na prática.

New call-to-action

Inteligência Artificial com Process Mining para a melhoria contínua

UpFlux Process Mining
Mapa de processos | UpFlux an AI Company

Como vimos, a Inteligência Artificial a partir do Process Mining se destaca entre as outras ferramentas por algumas razões:

  1. Visualização de Processos: O Process Mining fornece uma representação visual clara de como os processos realmente funcionam, permitindo que as organizações identifiquem gargalos, atrasos, desvios e outras ineficiências de maneira mais eficaz do que muitas outras ferramentas.
  2. Análise Baseada em Dados: Ao contrário de muitas outras ferramentas, o Process Mining é baseado em dados reais de eventos, o que significa que ele fornece insights baseados em como os processos realmente funcionam, e não em como eles são supostos a funcionar.
  3. Monitoramento Contínuo: O Process Mining permite o monitoramento contínuo dos processos, o que significa que as organizações podem rastrear o impacto de suas melhorias ao longo do tempo e fazer ajustes conforme necessário.

Em uma organização de manufatura, por exemplo, esta Inteligência Artificial pode ser usada para visualizar o processo de produção, desde a entrada de matérias-primas até a entrega do produto final. Isso pode revelar gargalos, atrasos, desvios e outras ineficiências que podem ser alvo de melhorias.

Além disso, a Inteligência Artificial com Process Mining pode ser usada para monitorar a eficácia das melhorias implementadas. Ao comparar os mapas de processos antes e depois da implementação das melhorias, as organizações podem quantificar o impacto das mudanças e identificar áreas onde mais melhorias podem ser necessárias.

Neste vídeo, eu conto um pouco mais sobre as vantagens de utilizar a mineração de processos para descobrir a realidade das empresas com base em dados extraídos dos sistemas de gestão:

Conheça algumas práticas para ter uma cultura de melhoria contínua de processos na sua organização

A plataforma de Inteligência Artificial da UpFlux atua para que você compreenda melhor os processos que englobam o seu dia a dia. Quer saber mais sobre essa ferramenta? Acesse clicando no link abaixo.

New call-to-action
Alex Meincheim
Escrito por:
Alex Meincheim
CEO e Co-Fundador da UpFlux. Mestre em Informática Aplicada. Possui experiência nas áreas de Process mining. Tecnologia Aplicada na Saúde, Ciências de Computação e Inteligência Artificial. Comprometido em promover a eficiência nos processos de empresas em diversos setores.
WEBINAR

Process Mining Na Prática

Veja na prática como é possível desbloquear o poder da sua operação com process mining.

shadow

Artigos relacionados

Gestão de ProcessosGestão de Processos
Em um mundo onde a velocidade é rei, as empresas estão constantemente buscando {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
No mundo dos negócios, a eficiência operacional é mais importante do que nunca {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
Descubra o que é eficiência operacional, como fazer o cálculo do índice de {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
O mapeamento de processos é uma importante ferramenta para os negócios. Ela permite {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
Entenda sobre a automação de processos, suas ferramentas, benefícios e como os gestores {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
O conceito de cadeia de valor, introduzido por Michael Porter em 1985, oferece {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
Para melhorar os fluxos da organização e impactar nos resultados de negócio, as {...}
IndústriasIndústrias
Procurement é a área onde está localizado o o setor de Compras de {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
A análise de processos é uma técnica utilizada para entender e melhorar o {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
Simples e flexível. É assim que o Kanban se destaca entre os métodos ágeis. {...}
IndústriasIndústrias
79% das empresas líderes utilizam o Strategic Sourcing. A metodologia tem beneficiado a área {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
Uma pesquisa recente da McKinsey revelou que 70% das indústrias usam ou planejam {...}
IndústriasIndústrias
Ter mais visibilidade da cadeia de suprimentos se tornou uma vantagem competitiva das {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
A eficiência e inovação são buscas contínuas de gestores de qualquer setor e {...}
NotíciasNotícias
Otimizar processos é uma prioridade. O ritmo frenético do mercado exige respostas rápidas, {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
O Estudo de Capital de Giro 22/23, realizado pela PwC, trouxe à tona {...}
Back-OfficeBack-Office
FP&A é a abreviação de "Financial Planning & Analysis", que significa planejamento e {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
Ao longo de nossos artigos anteriores, viemos explorando os caminhos para a excelência {...}
IndústriasIndústrias
Imagine que sua mesa do seu escritório está toda bagunçada e você precisa {...}
SaúdeSaúde
Os ruídos na comunicação entre hospitais e operadoras podem gerar situações inconvenientes para {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
Em um ambiente de negócios cada vez mais competitivo, a redução de custos {...}
IndústriasIndústrias
De acordo com um estudo da PwC, a inteligência artificial pode contribuir com {...}
SaúdeSaúde
A inteligência artificial (IA) está transformando a saúde, aliviando a sobrecarga dos profissionais {...}
NotíciasNotícias
A UpFlux, pioneira brasileira em process mining, tem o prazer de anunciar uma {...}

Receba nossas postagens
no seu e-mail

Nova call to action