Pesquisar
Close this search box.
shadow
circle 520px
Group 1000000631
Share

Cadeia de Valor: O que é, Como fazer e Ferramentas

Cadeia de Valor
Alex Meincheim
Selecione o tópico

No cenário corporativo, uma gestão eficaz da cadeia de valor é um elemento vital para manter a competitividade e alcançar a excelência operacional. O conceito de cadeia de valor, introduzido por Michael Porter em 1985, oferece uma visão holística das operações de uma organização, ajudando a entender como o valor é agregado em cada etapa até o produto ou serviço chegar ao cliente final.

Para líderes e gestores, compreender e otimizar a cadeia de valor não é apenas uma questão de reduzir custos, mas também de identificar oportunidades para melhorar a eficiência, inovar e, consequentemente, garantir uma posição sólida no mercado. Este é um exercício contínuo que requer não apenas uma visão estratégica, mas também a capacidade de integrar tecnologias emergentes que podem desbloquear novos níveis de insight e eficiência.

A tecnologia tem um papel substancial a desempenhar nessa jornada. Algumas ferramentas têm o poder de fornecer uma visão detalhada e precisa dos processos operacionais, permitindo uma análise profunda e a identificação de áreas para melhoria. Esse é um avanço que está facilitando a gestão mais eficaz da cadeia de valor, tornando possível para as organizações analisarem e ajustarem suas operações de maneira mais informada e estratégica.

Neste artigo, vamos explorar a fundo o conceito de cadeia de valor, diferenciá-la do mapeamento de processos, entender seus objetivos e elementos cruciais. Discutiremos também quais empresas podem se beneficiar da gestão da cadeia de valor, como implementá-la efetivamente e analisar seus impactos nas operações. Também iremos elucidar como a adoção de tecnologias modernas pode aprimorar a análise e gestão da cadeia de valor, levando a uma operacionalidade mais eficiente e resultados empresariais tangíveis.

Vamos lá?

Nova call to action

O que é cadeia de valor?

A cadeia de valor é um modelo introduzido por Michael Porter que desvenda como as atividades dentro e ao redor de uma organização se entrelaçam para criar e entregar um produto ou serviço de qualidade aos clientes.

De forma mais específica, a cadeia de valor é um modelo que visa descrever como as atividades dentro e ao redor de uma organização interagem para criar produtos ou serviços valiosos para os clientes. Michael Porter, ao introduzir este conceito, delineou uma maneira de dividir as operações das empresas em atividades estratégicas que, juntas, agregam valor ao cliente final e, consequentemente, geram vantagem competitiva.

cadeia de valor

As atividades na cadeia de valor são divididas em duas categorias principais:

  1. Atividades Primárias: Estas são as operações centrais que criam, projetam, produzem, entregam e suportam o produto ou serviço oferecido. Incluem logística, operações, marketing e vendas, além do serviço ao cliente.
  2. Atividades de Apoio: Estas são funções que sustentam as atividades primárias, garantindo que operem eficientemente. Englobam a infraestrutura da empresa, gestão de recursos humanos, desenvolvimento tecnológico e aquisições.

A interação fluida e eficaz entre estas atividades pode resultar em uma operação mais enxuta, custos reduzidos e, em última análise, em produtos ou serviços que atendem ou excedem as expectativas dos clientes. Além disso, proporciona insights valiosos sobre onde a eficiência pode ser melhorada e onde o valor pode ser maximizado, tanto para a organização quanto para o cliente.

Veja também:

Qual é a diferença entre Cadeia de Valor e Mapeamento de Processos?

Ambos os conceitos, Cadeia de Valor e Mapeamento de Processos, são ferramentas essenciais para compreender e otimizar as operações de uma organização. No entanto, eles diferem em escopo, foco e aplicação. Vamos dissecar essas diferenças para fornecer uma compreensão clara de como eles podem ser aplicados estrategicamente para melhorar a eficiência operacional e a competitividade no mercado.

Foco e Escopo:

  • Cadeia de Valor: Este modelo se concentra em identificar todas as atividades primárias e de apoio que agregam valor ao cliente final desde a concepção até a entrega do produto ou serviço. A cadeia de valor tem uma perspectiva mais ampla, olhando para além dos processos internos da organização para incluir também fornecedores, distribuidores e outros stakeholders externos. Ao fazer isso, proporciona uma visão holística de como o valor é criado e distribuído ao longo de toda a operação.
  • Mapeamento de Processos: Por outro lado, o mapeamento de processos é uma técnica que se concentra na documentação detalhada de como as tarefas específicas são realizadas dentro da organização. Ele detalha cada passo de um processo, identificando quem é responsável, quais recursos são necessários, e como as informações fluem através do sistema. Este é um exercício mais microscópico que busca entender e otimizar os processos operacionais individuais.

Aplicação e Finalidade:

  • Cadeia de Valor: A análise da cadeia de valor é uma ferramenta estratégica que ajuda os líderes a entenderem como maximizar o valor entregue aos clientes e stakeholders, enquanto minimizam os custos. É um modelo que incentiva a colaboração entre diferentes departamentos e funções, bem como com parceiros externos, para alcançar uma operação mais integrada e eficiente.
  • Mapeamento de Processos: O mapeamento de processos é geralmente usado para melhorar a eficiência, identificar gargalos e eliminar desperdícios em processos específicos. É uma ferramenta tática que pode ser usada para treinamento, conformidade, e gestão de qualidade.

Essa compreensão diferenciada entre a cadeia de valor e o mapeamento de processos é vital para garantir que as estratégias de otimização sejam alinhadas com os objetivos globais da organização. A seguir, vamos discutir os objetivos intrínsecos à implementação e gestão eficaz da cadeia de valor, e como isso se traduz em vantagem competitiva sustentável.

Nova call to action

Qual é o objetivo da Cadeia de Valor?

A implementação e gestão eficazes da cadeia de valor são estratégias centrais para qualquer organização que busca não apenas sobreviver, mas prosperar no ambiente competitivo atual. Os objetivos da análise e otimização da cadeia de valor são múltiplos e interconectados, contribuindo para o crescimento sustentável e a vantagem competitiva. Vamos explorar os principais objetivos:

  1. Maximização do Valor: A essência da cadeia de valor reside em agregar o máximo de valor possível aos produtos ou serviços oferecidos, garantindo que os clientes percebam esse valor e estejam dispostos a pagar por ele.
  2. Redução de Custos: Ao entender como o valor flui através da organização, é possível identificar áreas de ineficiência onde os custos podem ser reduzidos sem comprometer a qualidade ou o valor entregue ao cliente.
  3. Otimização Operacional: A análise da cadeia de valor ajuda a otimizar operações, eliminando atividades redundantes ou que não agregam valor, e melhorando a coordenação entre diferentes áreas da organização.
  4. Inovação e Adaptação: A cadeia de valor proporciona insights que podem inspirar inovação, seja no desenvolvimento de novos produtos, na melhoria dos processos existentes ou na adaptação a mudanças no mercado.
  5. Vantagem Competitiva Sustentável: Uma cadeia de valor bem gerida pode conferir uma vantagem competitiva sustentável, diferenciando a empresa no mercado e construindo barreiras contra a concorrência.
  6. Integração e Colaboração Eficiente: Promove uma integração mais eficaz entre diferentes departamentos, bem como uma colaboração mais estreita com fornecedores e outros stakeholders externos, criando um ecossistema operacional harmonizado.
  7. Tomada de Decisão Baseada em Dados: Com o avanço de tecnologias, a cadeia de valor pode ser analisada de maneira data-driven, fornecendo aos gestores informações precisas para tomada de decisão estratégica.
  8. Melhoria Contínua: Fomenta uma cultura de melhoria contínua, onde a análise e otimização da cadeia de valor são processos contínuos que se adaptam às mudanças nas condições de mercado e nas expectativas dos clientes.
  9. Alinhamento Estratégico: Garante que todas as atividades operacionais estejam alinhadas com a estratégia global da empresa, focando em metas de longo prazo.

Através de uma gestão eficaz da cadeia de valor, as organizações podem não apenas alcançar eficiência operacional, mas também garantir que estejam continuamente criando e entregando valor tanto para os clientes quanto para outros stakeholders. No próximo segmento, vamos explorar os elementos constituintes da cadeia de valor, desvendando como cada atividade interage e contribui para a criação de valor.

Quais são os elementos da Cadeia de Valor?

A Cadeia de Valor, proposta por Michael Porter, é uma ferramenta estratégica que desdobra as operações empresariais em atividades distintas que contribuem para a criação de valor. Essa abordagem permite uma análise mais refinada de como o valor é criado e distribuído ao longo da organização. Vamos explorar com mais profundidade os elementos que compõem a Cadeia de Valor:

Atividades Primárias:

  1. Logística Interna: Esse elemento aborda as operações iniciais na cadeia de produção, como recebimento, armazenamento e distribuição de matérias-primas. A eficiência na logística interna pode resultar em economias significativas, redução de tempos de espera e melhor gestão de inventário.
  2. Operações: As operações envolvem o processo de transformar insumos em produtos acabados. Isso inclui atividades como fabricação, montagem, teste, embalagem e manutenção de equipamentos. Um gerenciamento eficaz das operações pode resultar em redução de custos, melhoria na qualidade e aumento da capacidade de produção.
  3. Logística Externa: Este elemento foca na entrega eficaz do produto acabado aos clientes, abrangendo armazenamento, transporte e distribuição. Uma logística externa bem gerida pode melhorar a satisfação do cliente, reduzir custos de entrega e otimizar os níveis de inventário.
  4. Marketing e Vendas: Essencial para entender as necessidades do mercado e posicionar os produtos ou serviços de forma a atender a essas necessidades. Envolve estratégias de preço, promoção, venda e publicidade. A eficácia nesta área pode resultar em maior participação de mercado, lealdade do cliente e posicionamento de marca.
  5. Serviços: Inclui atividades pós-venda como instalação, manutenção, suporte técnico e garantia. Um bom serviço pode melhorar a retenção de clientes e gerar receitas recorrentes.

Atividades de Apoio:

  1. Infraestrutura: Compreende a estrutura organizacional, controle e gestão de qualidade, finanças, assuntos legais e outras funções de suporte que permitem que as atividades primárias sejam executadas eficientemente.
  2. Gestão de Recursos Humanos: Envolvendo recrutamento, treinamento, desenvolvimento e compensação do pessoal, a gestão de RH é crucial para garantir que a organização tenha as competências necessárias para executar suas estratégias.
  3. Desenvolvimento Tecnológico: Inclui pesquisa e desenvolvimento, inovação, integração de tecnologia e melhoria dos processos. A inovação tecnológica pode criar vantagem competitiva e otimizar a eficiência operacional.
  4. Aquisições: Este elemento refere-se à aquisição de recursos, matérias-primas, fornecedores e outras entradas necessárias para a operação da organização.

A compreensão aprofundada desses elementos e como eles interagem permite às organizações alinhar melhor suas operações com as demandas do mercado, criando um valor sustentável e diferenciado.

Nova call to action

Quais Empresas Podem Aderir à Cadeia de Valor?

A análise e gestão da Cadeia de Valor podem ser aplicadas de maneira prática em empresas de diversos setores para otimizar operações, reduzir custos e criar valor sustentável. Vamos explorar algumas aplicações práticas em diferentes segmentos:

Indústria Manufatureira:

Na indústria manufatureira, a análise da cadeia de valor pode ser utilizada para identificar ineficiências na linha de produção, desde o recebimento de matérias-primas até a entrega do produto final. Por exemplo, uma empresa de manufatura pode usar a análise da cadeia de valor para melhorar a eficiência operacional, reduzindo o tempo de espera entre etapas de produção e minimizando o desperdício de materiais.

Enriqueça sua leitura:

Setor de Serviços:

Empresas no setor de serviços podem aplicar a cadeia de valor para entender e melhorar a entrega de serviços ao cliente. Por exemplo, uma empresa de telecomunicações pode utilizar a análise da cadeia de valor para otimizar seus processos de atendimento ao cliente, identificando áreas onde a comunicação pode ser melhorada ou onde a tecnologia pode ser utilizada para fornecer um serviço mais rápido e eficiente.

Tecnologia e Software:

No setor de tecnologia, a gestão da cadeia de valor pode ser empregada para acelerar o ciclo de desenvolvimento de produtos, garantindo que as atividades de apoio, como pesquisa e desenvolvimento, estejam alinhadas com as atividades primárias de desenvolvimento, teste e entrega de software.

Setor Financeiro:

Instituições financeiras podem aplicar a gestão da cadeia de valor para melhorar a eficiência operacional e garantir conformidade regulatória. Por exemplo, um banco pode utilizar a análise da cadeia de valor para otimizar seus processos de aprovação de empréstimo, reduzindo o tempo necessário para processar aplicações e melhorando a experiência do cliente.

Saúde:

No setor de saúde, a gestão da cadeia de valor pode ser utilizada para otimizar a entrega de cuidados, garantindo que os recursos sejam utilizados de maneira eficiente e que os pacientes recebam um atendimento de alta qualidade. Por exemplo, um hospital pode utilizar a análise da cadeia de valor para identificar ineficiências em seus processos de admissão e alta de pacientes, melhorando assim a eficiência operacional e a satisfação do paciente.

Nova call to action

Varejo:

No setor de varejo, a gestão da cadeia de valor pode ser utilizada para otimizar a gestão de inventário, a logística e a experiência do cliente. Por exemplo, uma empresa de varejo pode utilizar a análise da cadeia de valor para melhorar a precisão de suas previsões de demanda, garantindo que os produtos desejados estejam disponíveis quando os clientes desejarem comprá-los.

A implementação de tecnologias avançadas, como Process Mining, IA e automação, pode aprimorar ainda mais a análise e gestão da cadeia de valor em todos esses setores, proporcionando uma visão mais clara de como o valor é criado e entregue ao longo de toda a organização. Veremos sobre elas mais à frente. Mas antes, é preciso ter plena certeza dos benefícios que envolvem implementar a gestão da cadeia de valor.

Por que Implementar a Cadeia de Valor?

A implementação da gestão da cadeia de valor pode ser um catalisador poderoso para a transformação operacional e estratégica nas organizações. A abordagem não apenas ajuda a identificar e corrigir ineficiências, mas também a alinhar operações com a estratégia global da empresa.

Aqui estão algumas razões cruciais para implementar a gestão da cadeia de valor:

  1. Maximização da Eficiência Operacional: Ao desmembrar as operações em atividades distintas, é possível identificar pontos de ineficiência, gargalos e oportunidades de otimização. Isso, por sua vez, ajuda a reduzir custos operacionais e maximizar a eficiência.
  2. Entrega de Valor Aprimorada: A gestão da cadeia de valor foca na criação e entrega de valor ao cliente. Ao entender como o valor é criado e distribuído, as empresas podem aprimorar a qualidade de seus produtos ou serviços, satisfazendo melhor as necessidades dos clientes.
  3. Tomada de Decisão Estratégica: Com insights mais profundos sobre como cada atividade contribui para o valor total, os líderes empresariais estão melhor equipados para tomar decisões estratégicas informadas que alinham as operações com os objetivos globais da empresa.
  4. Inovação e Competitividade: A análise contínua da cadeia de valor pode inspirar inovação, identificando áreas para novos produtos ou melhorias de processo. Além disso, uma cadeia de valor bem gerida pode proporcionar uma vantagem competitiva sustentável no mercado.
  5. Resposta Rápida às Mudanças do Mercado: Em um ambiente de negócios dinâmico, a gestão eficaz da cadeia de valor permite uma resposta rápida às mudanças nas condições do mercado ou nas preferências dos clientes, garantindo a resiliência e a relevância contínuas da empresa.
  6. Compliance e Redução de Riscos: Ao estabelecer processos bem definidos e monitorados, as empresas podem garantir a conformidade com regulamentos e normas industriais, reduzindo riscos associados a não conformidades.
  7. Integração e Colaboração Melhoradas: A gestão da cadeia de valor promove a integração entre departamentos e a colaboração com parceiros externos, criando um ecossistema harmonioso que potencializa a criação de valor coletiva.

A implementação estratégica da gestão da cadeia de valor é, portanto, fundamental para o sucesso e crescimento sustentável de uma organização. No próximo segmento, discutiremos como as empresas podem implementar a gestão da cadeia de valor em suas operações, explorando passos práticos e considerações importantes para garantir uma transição bem-sucedida.

Tarefas estratégicas1

6 Passos para Implementar a Cadeia de Valor

Implementar a gestão da cadeia de valor na empresa é um processo que demanda uma estratégia bem delineada e um compromisso contínuo para garantir que as operações estejam alinhadas com a criação e entrega de valor. Aqui está um guia passo a passo para facilitar essa transição:

1. Analise o Compromisso da Liderança

O primeiro passo é garantir o entendimento e o compromisso da liderança com a gestão da cadeia de valor. É crucial que a liderança compreenda a importância e os benefícios da gestão da cadeia de valor, pois isso requer um investimento de tempo e recursos.

2. Mapeie as Atividades Primárias

As atividades primárias são aquelas diretamente envolvidas na criação e entrega do produto ou serviço ao cliente. Incluem etapas como logística interna, operações, logística externa, marketing e vendas, e serviços. Mapeie todas essas atividades, identificando como elas estão sendo executadas atualmente, quais recursos estão sendo utilizados e como estão contribuindo para a criação de valor.

  1. Logística Interna: Mapeie como os materiais e recursos são recebidos, armazenados e distribuídos dentro da empresa.
  2. Operações: Mapeie como os produtos ou serviços são produzidos, incluindo processos de fabricação, montagem ou prestação de serviços.
  3. Logística Externa: Mapeie como os produtos ou serviços são entregues aos clientes, incluindo processos de distribuição e entrega.
  4. Marketing e Vendas: Mapeie como os produtos ou serviços são promovidos e vendidos.
  5. Serviços: Mapeie como o suporte e outros serviços são prestados aos clientes após a venda.

3. Mapeie as Atividades de Apoio

As atividades de apoio fornecem a infraestrutura necessária para a execução das atividades primárias. Incluem funções como infraestrutura da empresa, gestão de recursos humanos, desenvolvimento tecnológico e aquisição. Mapeie todas essas atividades, identificando como elas suportam as atividades primárias.

  1. Infraestrutura da Empresa: Mapeie as atividades administrativas e de gestão que suportam toda a empresa.
  2. Gestão de Recursos Humanos: Mapeie como os recursos humanos são recrutados, treinados e retidos.
  3. Desenvolvimento Tecnológico: Mapeie como a tecnologia é desenvolvida e implementada para suportar as operações.
  4. Aquisição: Mapeie como os recursos e fornecedores são gerenciados.

Nova call to action

4. Identifique Oportunidades de Melhoria

Com base no mapeamento das atividades, analise o processo identifique oportunidades de melhoria em cada área. Identifique como as atividades estão inter-relacionadas e como influenciam umas às outras dentro da cadeia de valor. Procure ineficiências, gargalos e áreas onde a tecnologia pode ser utilizada para otimizar os processos. Compare o desempenho da sua cadeia de valor com benchmarks industriais ou concorrentes para entender onde você está em relação ao mercado.

5. Implemente Melhorias e Monitore:

Desenvolva um plano para implementar as melhorias identificadas. Isso pode incluir treinamento de equipe, implementação de novas tecnologias ou processos, e alterações na estrutura organizacional. Monitore o progresso, avaliando o desempenho das atividades da cadeia de valor com base em métricas pré-definidas e ajuste o plano conforme necessário para garantir a melhoria contínua.

6. Avalie e Ajuste:

A melhoria contínua é um componente chave da gestão da cadeia de valor e tem como base a concepção de que sempre há como melhorar, mesmo quando tudo já parece estar em ordem. Realize avaliações regulares da gestão da cadeia de valor, ajustando as estratégias e os processos conforme necessário para garantir que a empresa continue a criar e entregar valor de maneira eficaz. Vamos ver um exemplo fictício para tornar isso mais palatável:

Suponha que uma empresa no setor financeiro identificou, através de uma análise da cadeia de valor, que o processo de aprovação de empréstimos está levando mais tempo do que o ideal, afetando assim a satisfação do cliente e a eficiência operacional. A liderança decide adotar uma abordagem de melhoria contínua para resolver esse problema.

  1. Identificação do Problema: A empresa identifica que a demora na aprovação de empréstimos é um problema que precisa de atenção.
  2. Definição de Metas: É estabelecida a meta de reduzir o tempo de aprovação de empréstimos em 25%.
  3. Coleta de Dados: Dados são coletados para entender as causas da demora. É identificado que a falta de automação e a comunicação ineficaz entre departamentos são as principais causas.
  4. Desenvolvimento de Soluções: A empresa decide implementar uma solução de automação para acelerar a verificação de crédito e melhorar a comunicação entre os departamentos envolvidos.
  5. Implementação: A solução de automação é implementada e os membros da equipe são treinados para utilizar a nova tecnologia.
  6. Monitoramento: O tempo de aprovação de empréstimos é monitorado para avaliar o impacto da automação.
  7. Avaliação: Após três meses, a empresa avalia o desempenho e descobre que o tempo de aprovação foi reduzido em 20%.
  8. Feedback e Ajustes: Com base no feedback dos colaboradores e dos clientes, bem como na análise do desempenho, a empresa identifica outras áreas onde a automação pode ser melhorada ainda mais para atingir a meta inicial de 25%.
  9. Implementação de Ajustes: A empresa faz ajustes na solução de automação e no processo de comunicação entre departamentos.
  10. Reavaliação: Após mais três meses, a empresa reavalia o processo e descobre que atingiu sua meta de reduzir o tempo de aprovação em 25%. Então ela volta seus esforços para outro processo que também pode influenciar os 25% e que apresenta oportunidades de melhoria. Dessa forma, as melhorias se tornam sempre contínuas.

Nova call to action

7. Extra: Integração Tecnológica

A tecnologia moderna oferece uma gama de ferramentas que podem facilitar significativamente a implementação e gestão da cadeia de valor. Dentre essas ferramentas, o Process Mining e a Inteligência Artificial (IA) se destacam por sua capacidade de proporcionar insights profundos e automatizar processos complexos. Vamos explorar como essas ferramentas podem ser aplicadas:

Process Mining:

O que e process minig 1

O Process Mining é uma tecnologia que permite analisar e melhorar os processos existentes dentro de uma organização. Aqui estão algumas maneiras de como o Process Mining pode ser útil:

  • Descoberta de Processos: O Process Mining ajuda a descobrir como os processos realmente estão sendo executados na prática, fornecendo uma visão clara e precisa da cadeia de valor atual.
  • Análise de Conformidade: Você pode verificar a conformidade dos processos com as normas e regulamentos existentes, garantindo que as operações estejam em conformidade com as exigências internas e externas.
  • Otimização de Processos: Identifique gargalos, ineficiências e oportunidades de melhoria em seus processos. O Process Mining pode fornecer insights data-driven que guiam a otimização da cadeia de valor.
  • Monitoramento Contínuo: Monitore o desempenho dos processos em tempo real, permitindo uma resposta rápida a possíveis desvios ou problemas.

Inteligência Artificial (IA):

A Inteligência Artificial tem o potencial de revolucionar a gestão da cadeia de valor, oferecendo capacidades avançadas de análise e automação. A IA pode tornar possível a automatização de tarefas rotineiras e processos complexos, liberando recursos humanos para se concentrarem em atividades de maior valor. Além disso, ela é mais do que essencial hoje em dia em função da sua análise de big data, que permite analisar grandes volumes de dados para extrair insights valiosos que podem informar a tomada de decisão estratégica e a otimização da cadeia de valor.

UpFlux Process Mining

A UpFlux é a plataforma líder de Process Mining na América Latina que utiliza Inteligência Artificial para compreender processos como eles acontecem na prática, permitindo identificar problemas que não são facilmente visíveis. Com a UpFlux, é possível obter um controle mais ágil e automatizado dos processos, o que leva a uma melhoria contínua e aumento da eficiência operacional. Isso permite reduzir desperdícios e aumentar a competitividade dos negócios.

Por meio de sua integração com ERPs e BPMNs como SAP, TOTVS, Oracle, Tasy (entre outros), a ferramenta emprega IA para capturar e interpretar grandes volumes de dados. Ao fazer isso, mapeia automaticamente os processos, transformando-os em um mapa visual de processos, o que proporciona uma visão mais clara das operações empresariais.

Além disso, como mencionado sobre Process Mining, a plataforma também facilita a análise de conformidade, otimização de processos e monitoramento contínuo, pois oferece funcionalidades de criação de modelos ideais de processos, automação, painéis de controle e até mesmo gestão via Kanban que podem facilitar sua gestão da cadeia de valor.

Nova call to action

Alex Meincheim
Escrito por:
Alex Meincheim
CEO e Co-Fundador da UpFlux. Mestre em Informática Aplicada. Possui experiência nas áreas de Process mining. Tecnologia Aplicada na Saúde, Ciências de Computação e Inteligência Artificial. Comprometido em promover a eficiência nos processos de empresas em diversos setores.
WEBINAR

Process Mining Na Prática

Veja na prática como é possível desbloquear o poder da sua operação com process mining.

shadow

Artigos relacionados

Gestão de ProcessosGestão de Processos
Em um mundo onde a velocidade é rei, as empresas estão constantemente buscando {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
No mundo dos negócios, a eficiência operacional é mais importante do que nunca {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
O mapeamento de processos é uma importante ferramenta para os negócios. Ela permite {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
Simples e flexível. É assim que o Kanban se destaca entre os métodos ágeis. {...}
IndústriasIndústrias
79% das empresas líderes utilizam o Strategic Sourcing. A metodologia tem beneficiado a área {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
Uma pesquisa recente da McKinsey revelou que 70% das indústrias usam ou planejam {...}
IndústriasIndústrias
Ter mais visibilidade da cadeia de suprimentos se tornou uma vantagem competitiva das {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
Gestores que buscam excelência e crescimento sustentável precisam se atualizar quanto às melhores {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
A eficiência e inovação são buscas contínuas de gestores de qualquer setor e {...}
NotíciasNotícias
Otimizar processos é uma prioridade. O ritmo frenético do mercado exige respostas rápidas, {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
O Estudo de Capital de Giro 22/23, realizado pela PwC, trouxe à tona {...}
Back-OfficeBack-Office
FP&A é a abreviação de "Financial Planning & Analysis", que significa planejamento e {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
Ao longo de nossos artigos anteriores, viemos explorando os caminhos para a excelência {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
Um estudo realizado pela Deloitte, o CFO Survey 2022, mostrou que as iniciativas {...}
IndústriasIndústrias
Imagine que sua mesa do seu escritório está toda bagunçada e você precisa {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
A análise de processos é uma técnica utilizada para entender e melhorar o {...}
SaúdeSaúde
Os ruídos na comunicação entre hospitais e operadoras podem gerar situações inconvenientes para {...}
Gestão de ProcessosGestão de Processos
Em um ambiente de negócios cada vez mais competitivo, a redução de custos {...}
IndústriasIndústrias
De acordo com um estudo da PwC, a inteligência artificial pode contribuir com {...}
SaúdeSaúde
A inteligência artificial (IA) está transformando a saúde, aliviando a sobrecarga dos profissionais {...}
NotíciasNotícias
A UpFlux, pioneira brasileira em process mining, tem o prazer de anunciar uma {...}
NotíciasNotícias
A UpFlux, tecnologia brasileira pioneira de process mining, anunciou uma nova parceria com {...}

Receba nossas postagens
no seu e-mail