Colunas

6 exemplos de como a transformação digital impacta na saúde

8 de Junho de 2022

• Tempo de leitura: 5min

Voltar

Vamos falar sobre transformação digital na saúde? Talvez você diga “Ah, Natália, meio óbvio né… temos computadores em todos os cantos nos hospitais, aumento da adesão ao uso de prontuários eletrônicos nas instituições, agendamentos de procedimentos por site e não mais exclusivamente por ligação, etc”. 

Sim, não vou discordar dos itens citados. Mas vamos além: gosto muito do exemplo do exame de mapeamento do código genético que possibilita predição de algumas enfermidades. Antigamente, tinha seu acesso restrito devido ao alto custo. Hoje, com a tecnologia, o mesmo exame “intocável” custa menos do que cem dólares, é entregue na casa da pessoa, realizado através da coleta de saliva e, logo após análise, o resultado é devolvido via e-mail. Uau! Mas não paramos por aí.  

Hoje realizamos um exame de acompanhamento ou diagnóstico e em poucas horas recebemos os resultados no celular. A transformação digital nos permite adquirir diversos relógios inteligentes que monitoram nossos batimentos cardíacos, saturação de oxigênio e até realizam o eletrocardiograma — exame que monitora o ritmo cardíaco — no conforto de nossas casas. A tecnologia vem sendo um facilitador das atividades cotidianas e não poderia ser diferente na saúde. 

transformação digital na saúde

Trazendo essa questão até as instituições de saúde, questiono os profissionais: como podemos utilizar a transformação digital a nosso favor? Você já pensou como os dados e o uso de tecnologias podem facilitar nossa rotina? Facilmente compartilho alguns exemplos interessantes: 

  1. Otimização das atividades: Com uso da inteligência artificial podemos ter um sistema nos sinalizando em tempo real quais pacientes devem ser priorizados em condições agudas graves possibilitando atuação antes de agravantes. 
  2. Melhoria de processos: Com uso de data/process mining avaliar um grande volume de dados e identificar as oportunidades de melhoria, gargalos, desvios de forma automatizada e agir onde realmente existem fragilidades. 
  3. Sistemas de Gestão: Adesão ao uso e estruturação dos dados imputados sobre os atendimentos podem gerar o bem mais precioso da atualidade, dados ricos para gerarem informações que apoiam a tomada de decisão e melhores práticas clínicas. 
  4. Apoio ao cuidado dos pacientes: Identificar melhor terapêutica para determinadas as linhas de cuidado, analisando resultados dos pacientes e esquemas de tratamento já utilizados para melhorar a experiência.
  5. Custos: Utilizar algoritmos de conformidade para avaliar onde há gastos elevados e variabilidade de consumo. 
  6. Integração de dados: Eliminar atividades manuais com integração entre sistemas e otimizar o tempo dos profissionais para ações e melhorias. 

Podemos ver de forma breve que a tecnologia pode contribuir em diversos pontos das organizações de saúde, porém a aplicação de novas tecnologias ou até mesmo a transformação digital implica muitas vezes na mudança cultural da organização, ou seja, podemos enfrentar diversas resistências até obtermos os primeiros resultados. 

UpFlux

Ok, mas por onde começar a transformação digital? 

Para iniciar um projeto de transformação digital, primeiro é importante que tenhamos uma liderança engajada, que apoie os projetos de inovação/tecnologia. O profissional de saúde que lidera projetos de implantação de tecnologias deve ter um perfil empreendedor, aquele que produz novas ideias, inova e realiza.

Quero recomendar um artigo publicado pela UpFlux Process Mining sobre esse tema. Para ler, clique no link abaixo, acesse o texto sobre transformação digital na saúde e saiba como começar seu processo de inovação.  

New call-to-action
UpFlux

Por Natália Hoerlle

Enfermeira e Coordenadora de Onboarding na UpFlux Process Mining

Graduada em Enfermagem, pós-graduanda no MBA em Gestão, Inovação e Serviços em Saúde pela PUC-RS e Data Science e Analytics pela USP. Atua como coordenadora de implantação na UpFlux – Process Mining. Auxilia instituições de saúde a otimizarem seus processos e tomarem decisão com base em dados. Apaixonada por automatização de processos, identificação de oportunidades de melhoria e entrega de valor. Tem missão de aliar tecnologia e saúde para colaborar na construção de um sistema de saúde de qualidade e eficiente.


Postagens Relacionadas