Instituições de saúde

Como a era phygital impacta os processos de saúde 

29 de Abril de 2022

• Tempo de leitura: 10 min

Voltar

Integrar o mundo físico e o digital nunca foi tão necessário. Com a pandemia de covid-19 o desejo por um atendimento tão completo e próximo como o físico foi uma necessidade entre os consumidores. No entanto, essa experiência teve que ser substituída por uma relação digital entre prestadores de serviços e usuários.  

O conceito de phygital consiste na integração desses dois mundos, o digital e o físico, e veio para revolucionar a experiência do consumidor online e offline. Mas como esse conceito pode ser aplicado nos serviços de saúde?  

Nesse texto vamos aprofundar o conhecimento sobre esse tema e explicar como a experiência do paciente pode ser transformada com um pensamento voltado às soluções híbridas que se complementam no mundo físico e digital. Acompanhe no decorrer do texto!  

O que é phygital?  

Phygital é um conceito que conecta dois canais: físico (phy, de physical) e digital (gital). Para isso, esse conceito consiste na apresentação de soluções que reinventem a experiência do consumidor por meio desses dois mundos, conectando experiências online e offline e fortalecendo a presença ao lado dos usuários.  

Como falamos, o distanciamento e o isolamento durante a pandemia tornaram esse tipo de experiência ainda mais necessária. Segundo pesquisa, o brasileiro passa, em média, 10 horas diárias conectado à internet. Agora imagine que uma pessoa durma por 8 horas. Se seguirmos essa lógica, ficamos pouquíssimos minutos longe do mundo digital.  

A experiência phygital tem se espalhado cada vez mais, e em diferentes lugares. A última vez que você visitou um restaurante ou um bar, o cardápio era físico ou por meio de QR Codes? Telas interativas para avaliar desempenho de atendentes, provadores virtuais e realidade aumentada. Todos esses são exemplos de como a experiência phygital já está impactando nosso dia a dia.  

Agora pense: se 70% do tempo online dos brasileiros é utilizando em smartphones, então porque muitas empresas ainda não criaram soluções online que conectem suas organizações com esses usuários? E se a tecnologia aplicada à saúde dentro das organizações já é uma realidade, por que as instituições ainda estão atrasadas em pensar em outras formas de melhorar a experiência do paciente?  

UpFlux

A era phygital na saúde 

Sem dúvidas a transformação digital foi acelerada dentro das organizações hospitalares nos últimos dois anos. No entanto, garantir essa fluidez de comunicação online e offline dentro dos hospitais ainda é um desafio. Mesmo com a possibilidade de teleconsultas e da telemedicina, a experiência do paciente na era phygital precisa ser muito mais completa do que isso. Essa é apenas uma das possibilidades que esse novo momento nos proporciona.  

Nesse cenário, as instituições devem colocar o paciente como o centro desse processo, avaliando suas necessidades e entendendo como podem adequar o atendimento de acordo com suas demandas. O paciente não é ciente de todas as possibilidades tecnológicas que ele pode encontrar ao longo do caminho, ele só quer que seu problema seja resolvido da melhor maneira e, se possível, da forma mais rápida. 

Da mesma maneira acontece com o profissional de saúde. Muitos saem das universidades focados no cuidado ao paciente e nas questões assistenciais. O pensamento que promove a transformação digital e capacita os profissionais para a era phygital está muito além disso, ele é uma cultura que precisa ser cultivada e estudada dentro das organizações.  

Ou seja, antes mesmo de pensar em adquirir centenas de soluções digitais, primeiramente é preciso capacitar e treinar equipes para que não haja uma quebra de expectativas quando essas soluções forem implementadas. Essa será a base mais sólida para sustentar essa nova era. É isso que irá aproximar o sistema de saúde de um cenário mais positivo para o paciente e sustentável a longo prazo para a gestão.  

Por que se adequar a esse novo momento? 

No passado, pensar na inteligência artificial e no uso de robôs era motivo de pânico. Os cinemas eram recheados de enredos de máquinas que dominavam o mundo e acabavam com a raça humana. O ponto é que hoje, quando falamos de Inteligência Artificial, não nos referimos mais à ficção científica, mas a uma realidade muito palpável.  

Cada vez mais a era phygital nos faz estabelecer uma melhor relação com as soluções tecnológicas, de forma natural, fazendo com que elas se tornem parte essencial do nosso dia a dia. Esse tipo de uso, na saúde, se tornou não só uma necessidade como uma realidade.  

Para se adequar a esse novo momento de assistência à saúde, a digitalização de processos e o investimento na transformação digital são os pontos iniciais. O mercado cresce, a ciência se transforma e novas formas de diagnosticar, atender e curar estão surgindo. Permitir a integração do phygital é uma maneira de melhorar os desfechos clínicos e proporcionar melhores resultados à gestão em saúde.  

A aplicação prática 

O phygital trouxe ao mercado centenas de soluções que impactam positivamente a experiência e a segurança do paciente, auxiliando a produtividade das equipes e melhorando os resultados da gestão. O controle de muitas etapas da jornada do usuário, inclusive, pode ser de responsabilidade do paciente, fazendo seu acompanhamento com o profissional à distância.  

Atualmente existem smartwatches, sensores e muitos outros dispositivos que auxiliam pessoas a terem um acompanhamento muito mais autônomo sobre informações relevantes da sua saúde como taxas de glicose, batimentos cardíacos, qualidade do sono, gasto calórico, entre outras coisas.  

O uso de tecnologias na era phygital

O acesso a esses dados de forma constante, ágil e simplificada é uma das aplicações mais básicas da era phygital. Mas para além disso e das consultas por vídeo, a experiência phygital na prática está em todas as tecnologias que surgem diariamente no mercado e que, muitas vezes, são esquecidas ou ignoradas pelos gestores em saúde.  

A mudança de comportamento e a atenção às novas tecnologias é determinante nesse cenário. Uma mente aberta para pensar a necessidade dessas soluções pode revolucionar o atendimento ao paciente e aproximar as instituições de saúde da era phygital, proporcionando a transformação digital dentro das organizações. 

Durante o Process Mining Day: Saúde em Foco, falamos muito sobre como a tecnologia tem impactado positivamente os processos em saúde e, em especial, como a solução de Process Mining tem auxiliado instituições a conquistarem uma maior eficiência operacional e uma melhor experiência do paciente nesse novo momento. Para assistir basta clicar aqui.  

Como alcançar a transformação digital na era phygital


Postagens Relacionadas