Hospitais e Clínicas

Lean Healthcare: alcance a excelência em processos na Saúde

27 de Janeiro de 2022

• Tempo de leitura:

Voltar

Imagine poder trabalhar de forma enxuta, reduzindo desperdícios, oferecendo o máximo de valor aos pacientes e com a produtividade intensificada. Seria incrível, não é? Para conquistar esse cenário ideal, adotar medidas práticas e internalizar no seu time as metodologias adequadas faz toda a diferença.

A filosofia lean healthcare se baseia em um conjunto de princípios que visa potencializar o trabalho das equipes em diversos serviços de saúde, eliminando gargalos e desperdícios e aproveitando habilidades e conhecimentos dos profissionais. Essa ferramenta, quando aplicada ao setor, transforma a gestão hospitalar, proporcionando um trabalho muito mais engajado e obtendo resultados positivos, como a melhoria da experiência do paciente. 

Nesse texto vamos explicar o que é lean healthcare e como essa filosofia transforma positivamente os processos no setor da Saúde. Acompanhe!  

O que é lean healthcare?  

Lean Healthcare, ou produção enxuta na saúde, é a filosofia do Lean Manufacturing aplicada. Os princípios que englobam lean healthcare são usados para reduzir desperdícios, bem como aproveitar ao máximo o potencial dos profissionais e suas habilidades, gerando maior produtividade nas equipes. Basicamente, este princípio visa a eliminação de atividades que não agregam valor ao dia a dia de uma instituição de saúde.  

Essa eliminação de perdas gera, por consequência, principalmente o aumento da produtividade e da receita, já que impacta em diferentes setores da instituição. Para isso, como princípios básicos do lean healthcare estão o foco no atendimento ao paciente, a melhoria contínua dos serviços e, claro, a eliminação de atividades que geram perdas.

lean-healthcare

Filosofia baseada no lean manufacturing 

O lean healthcare ganhou força nos últimos 20 anos, principalmente nos Estados Unidos e Reino Unido. É uma vertente do lean manufacturing, que compreende técnicas de gerenciamento de estoque, redução de resíduos e melhoria da qualidade. Lean healthcare tem propósitos semelhantes, porém pensados para a gestão de serviços na área da saúde. 

Lean Manufacturing é uma filosofia que segue os conceitos do Sistema Toyota de Produção. O método visa um processo produtivo eficiente, aumentando a receita, porém com a mesma quantidade de recursos disponíveis. Além da eliminação de desperdícios e a melhoria contínua, essa produção mais enxuta é baseada também em um compromisso com a qualidade e produção na hora certa. 

Dessa forma, não é por coincidência que a aplicação de lean healthcare permite uma transformação real nos processos hospitalares, promovendo o engajamento dos profissionais e melhorando o desempenho da gestão. Isso impacta diretamente na melhoria do lead time e na otimização do faturamento hospitalar, por exemplo.  

Como aplicar lean healthcare nos serviços de saúde?  

A aplicação do lean healthcare se baseia, sobretudo, na padronização do trabalho, elencando tarefas-chave e determinando quais os processos ideias para que elas sejam cumpridas com a máxima produtividade, evitando custos desnecessários e perdas de tempo. Para isso, algumas ações são necessárias: 

  • Padronizar processos: como falamos, esse é o ponto mais importante. Entender processos e torná-los um padrão é quesito chave para que as tarefas sejam alinhadas de forma correta e objetiva. Para isso, a organização da equipe conforme suas habilidades é essencial, bem como um planejamento estratégico bem estruturado. 
  • Mapear especialidades e oportunidades: identificar e organizar as equipes, conforme suas habilidades, é crucial. Da mesma forma, mapear as atividades principais realizadas e suas oportunidades de aplicação são ideais para entender o rumo a ser seguido pela instituição.   
  • Identificar a causa raiz dos problemas: saber a causa raiz dos problemas mune o time assistencial para que novas formas de superar esse desafio sejam desenvolvidas. A filosofia lean sugere uma identificação rápida e uma resolução imediata dos problemas e, para que isso aconteça, identificar a causa dos desafios é essencial. 
  • Engajar o time: a melhoria contínua dos processos deve ser um objetivo do time, de modo geral. Assim, todos devem ser responsáveis pelo que acontece nos processos. Esse objetivo em comum permite que as equipes colaborem umas com as outras, permitindo insights valiosos e resultados ainda melhores.  
  • Contar com tecnologia: As tecnologias têm auxiliado de forma essencial para a melhoria contínua de processos. Mesmo com o controle operacional e a identificação de problemas, o controle manual pode causar erros ou permitir um avanço tímido, não explorando toda a capacidade de melhoria possível. A tecnologia então colabora para acelerar os resultados de um projeto de melhoria, como no lean healthcare.   

Tipos de metodologia lean healthcare  

A implementação do lean healthcare passa por um comprometimento e organização das equipes em torno da melhoria dos processos. Para que isso aconteça de forma efetiva, algumas metodologias que englobam essa filosofia precisam ser colocadas em prática. São algumas delas:  

  • Kaizen: Kaizen se refere à melhoria contínua, com o propósito de sempre alcançar otimizações. Ela se baseia na redução de desperdícios, custos e o aumento da produtividade como um objetivo principal da cultura da empresa e da mentalidade de seus membros.  
  • 5S: O método 5S se refere a um conjunto de conceitos que visam melhorar o ambiente de trabalho e a gestão, baseado em cinco sensos, por isso 5S: senso de utilização, senso de organização, senso de limpeza, senso de saúde e senso de autodisciplina.  
  • Kanban: O kanban é uma ferramenta que organiza tarefas de forma visual. Ele permite segmentar tarefas pelo seu status, seja ele qual for. Assim, por meio da criação de cartões, físicos ou digitais, é possível visualizar fluxos de maneira prática, elencando as prioridades nas atividades e determinando se elas estão finalizadas, não feitas ou em progresso.  
  • Poka-yoke: O Poka-Yoke auxilia na prevenção a riscos e erros em ações simplificadas. Isso significa que o objetivo dessa metodologia é elaborar mecanismos para que os erros sejam diminuídos ao máximo possível ou que nem ocorram. Um sistema integrado que barra agendamentos em horários que não estão disponíveis pode ser um modelo simples de poka-yoke, por exemplo.  

Alcançando resultados com Lean Healthcare 

A boa experiência do paciente é uma das principais entregas do lean healthcare, juntamente com o impacto financeiro e o aumento da produtividade das equipes. A eliminação de desperdícios e gargalos em todo processo surgem aqui como uma oportunidade para melhorar o atendimento, proporcionando maior cuidado a um número maior de pacientes e, consequentemente, conquistando mais ganhos financeiros.

A eficiência em processos gera, inegavelmente, também uma maior segurança ao paciente, agregando valor ao atendimento hospitalar. No entanto, a criação de indicadores para mensurar esses resultados é essencial para avaliar a efetividade da utilização das metodologias nos processos hospitalares. 

Apenas dizer que aumenta a segurança ou melhora a experiência do paciente não é suficiente. Somente por meio de uma análise de dados será possível mensurar a efetividade da aplicação das metodologias, elencando seus resultados mais práticos e visuais e também os benefícios indiretos causados por toda a mudança. Dessa maneira, o hospital pode analisar o tempo de espera do paciente, tempos dos processos dentro da jornada do paciente ou a satisfação dos usuários com o sistema como dados a serem analisados para metrificar a eficiência do projeto lean healthcare. 

Isso quer dizer que criar mecanismos de melhoria contínua dentro das instituições gera consequências positivas e que impactam diretamente milhares de pessoas todos os dias, sejam gestores, equipe assistencial ou paciente. Para saber como iniciar sua trajetória de melhoria na gestão de processos, conheça nossa página de soluções para instituições de saúde.


Outras Postagens