Hospitais e Clínicas

Os benefícios da inteligência artificial na saúde

20 de Dezembro de 2018

• Tempo de leitura:

Voltar

A inteligência artificial pode ser considerada uma das maiores revoluções nesta década. A capacidade de trabalhar em problemas de otimização, extração de conhecimentos, reconhecimento de imagens e suporte à decisão está transformando o mercado de trabalho de diversas maneiras. A inteligência artificial na saúde não poderia ser diferente: com milhares de dados armazenados na jornada do paciente, abrem-se oportunidades, desde reconhecer imagens para automatizar diagnósticos, até para aprimorar a jornada do paciente para garantir mais qualidade de tratamento e de trabalho à equipe assistencial.

Atualmente ouve-se sobre o poder dos dados capturados por braceletes e relógios inteligentes como: padrão de atividade física, locais frequentados, níveis de glicose e pressão, entre centenas de outras informações. Estes dados certamente dizem muito sobre cada indivíduo e certamente tem muito a dizer sobre as probabilidades de doenças que cada indivíduo pode desenvolver amanhã. 

Existe na atualidade um problema latente no mundo que é o crescimento dos custos com a saúde. Como potencializador deste problema está o aumento da expectativa de vida e o envelhecimento populacional. Ao mesmo tempo em que os tratamentos precisam ter seus custos reduzidos, os pacientes carecem da melhoria ao acesso para entrar em uma linha correta da sua jornada de tratamento, como, também, carecem de eficiência operacional neste cuidado e de sua recuperação.

Nesse sentido, a inteligência artificial na saúde parece ter um potencial inigualável para melhorar a experiência do usuário, estabelecer novos padrões de serviço para as instituições de saúde e aprimorar sistemas tradicionais de tratamento. Ao longo desse texto vamos falar sobre as vantagens e perspectivas do uso de tecnologia artificial na saúde. Acompanhe! 

Inteligência artificial na saúde

Quais os benefícios da Inteligência Artificial na saúde?

A inteligência artificial na saúde leva benefícios por meio de dados presentes nos diversos sistemas existentes como: registros médicos, prontuários, exames, serviços e prestadores. A partir de dados coletados é possível melhorar a qualidade e a eficiência do atendimento ao paciente.

Com isso, inúmeros objetivos podem ser alcançados, tais como: identificar as anomalias mais relevantes, gerar sistema de recomendação e de suporte a decisão, modelar de forma automatizada o percurso no cuidado da atenção em saúde, realizar simulações de recursos envolvendo problemas complexos ligados ao consumo temporal de máquinas e de profissionais da saúde, entre outros.

A inovação tem conquistado espaço no setor da saúde. A inteligência artificial, nesse cenário, auxilia na otimização do atendimento aos pacientes, proporcionando uma nova experiência de relacionamento, modernizando processos e garantindo melhores resultados aos hospitais.

De acordo com estudo feito pela Tractica, empresa de inteligência de mercado com foco na interação humana com a tecnologia, o mercado de serviços voltados à inteligência artificial na saúde deve ultrapassar US$ 34 bilhões até 2025 ao redor do mundo. Os investimentos feitos nessa área, sem dúvida, trarão benefícios e inovações tecnológicas que irão revolucionar a área da saúde e impactar a vida de milhares de pessoas.

Aplicações da inteligência artificial na saúde

Entre as suas possibilidades de aplicação nas rotinas hospitalares estão o agendamento de consultas e todo processo de check-in do paciente, preparo do paciente antes da internação, antecipação de documentação para procedimentos, auxílio no diagnóstico de doenças, análise de complicações, redução do tempo de permanência hospitalar, uso de técnicas robóticas, economia em cuidados, e mais uma série de outras aplicações.

Ou ponto interessante na indústria é em relação ao termo digital twin (gêmeo digital), que já é bem conhecido, com a oferta de sistemas que buscam replicar o comportamento da entidade real. Muitas vezes, disponibilizando conectividade on-line, com o ativo real, permitindo transportar parâmetros de simulações no mundo virtual para o gêmeo real.

Os objetivos de um gêmeo digital são os mais diversos, desde acelerar o ciclo de desenvolvimento de um ativo, maximizar sua durabilidade, facilitar sua inserção ou implantação em um sistema, oferecer acesso virtual para consultar a situação do ativo, analisar o desempenho em novas circunstâncias, até prever uma situação futura.

Atualmente, os laboratórios de pesquisas de medicamentos e novas tecnologias já são auxiliados por sistemas com representações digitais da fisiologia humana em seus estudos, com o objetivo de acelerar o desenvolvimento de novos tratamentos. Em um futuro próximo, essas ferramentas certamente ajudarão aos médicos e gestores na otimização do desempenho e precisão de tratamento para os pacientes.

Automatizando e orquestrando todo o sistema na sua melhor utilização: pessoas, máquinas de diagnóstico, laboratórios e medicamentos. Com o objetivo de salvar ainda mais vidas, com segurança e sustentabilidade com um digital twin de toda uma organização.

A seguir estão os marcos futuros em previsões por Peter Diamandis e afiliados da Singularity University (A360 – oradores da comunidade Abundance Digital).

  • 2020: Diagnósticos médicos baseados em Inteligência Artificial e em recomendações são utilizados em boa parte do sistema de saúde dos EUA.
  • 2032: Nano-robôs médicos testados em seres humanos são capazes de melhorar o sistema imunológico.
  • 2034: Desafios como o câncer estão resolvidos.
  • 2034: Robôs enfermeiros se toram companheiros e auxiliam idosos possibilitando a independência na terceira idade, passando em suas casas.
  • 2036: Tratamento de longevidade são cobertos por planos de saúde prolongando a vida em 30 e 40 anos.

Ou seja, como falamos anteriormente, a inteligência artificial na saúde só tem a avançar nos próximos anos, revolucionando a experiência dos usuários com os sistemas de saúde.

A UpFlux nesse cenário

Diferentemente do que muitas pessoas pensam, um sistema de inteligência artificial vai muito além de uma assistente virtual. A inteligência artificial na saúde permite ilimitados recursos que otimizam e priorizam a qualidade e segurança no tratamento ao paciente, oferecendo o caminho mais adequado durante o processo.

Para que a busca por sistemas inteligentes seja eficiente, primeiro é preciso entender quais processos precisam de otimização, padronização ou correção dentro da sua unidade. Um sistema de inteligência artificial permite milhares de personalizações, se adequando a qualquer processo.

Para atuar na análise da jornada do paciente, a UpFlux ajuda operadoras de saúde e hospitais a melhorarem a sua eficiência operacional, através de inteligência artificial e mineração de processos, com segurança, qualidade e sustentabilidade, evitando desperdícios e desvios nos serviços prestados. A UpFlux é uma plataforma cognitiva para análise da jornada do paciente, auditoria inteligente, monitoração de doentes crônicos, entre outras linhas de atuação. Fale com um especialista e saiba como aplicar nossa solução na sua empresa.


Outras Postagens