UpFlux Process Mining

ICPM 2021: a UpFlux na maior conferência de Process Mining do mundo

1 de Dezembro de 2021

• Tempo de leitura: 10min

Voltar

Artigo por Cleiton Garcia, Co-founder da UpFlux

No início de novembro participei do ICPM 2021International Conference on Process Mining, congresso internacional dedicado a debater as tendências e aplicações de Process Mining em diversos âmbitos. E isso, claro, não poderia ocorrer em um lugar melhor: em Eindhoven, nos Países Baixos, país que foi o berço dessa disciplina.
 
Por lá tivemos a oportunidade de apresentar nossos resultados na aplicação de Process Mining principalmente na área da saúde. Demonstramos como essa disciplina auxilia na redução de desperdícios e variabilidades, otimizando resultados financeiros e proporcionando mais segurança ao paciente em sua jornada de atendimento ao longo de vários serviços de saúde. 

O encontro foi uma grande oportunidade para acompanhar o crescimento científico e de fazer networking com pessoas que debatem sobre o potencial e futuro da disciplina aplicada. Durante os cinco dias do evento estivemos imersos em diferentes realidades da aplicação de Process Mining, e alguns novos processos, sobretudo na área da saúde, chamaram bastante a atenção.

UpFlux
Estande da UpFlux Process Mining no ICPM 2021

Um dos pontos altos do evento foi o Workshop Process-Oriented Data Science for Healthcare 2021 (PODS4H 2021), em tradução livre, “Ciência de Dados Orientada a Processos para a Saúde 2021. O encontro é organizado em conjunto com ICPM 2021 e permitiu reflexões importantes sobre um dos recursos mais valiosos da atualidade: os dados e seu valor para melhoria do cuidado.

O espaço visou fomentar um debate interdisciplinar entre pesquisadores e profissionais, para trocar resultados e ideias sobre as melhores práticas utilizadas para a análise de processos em diferentes âmbitos como educação, finanças e, principalmente, na saúde. Foram discutidas 9 particularidades em aplicar Process Mining na Saúde:

  • V of Variability
  • Noise is Valuable
  • Protocols and Guidelines
  • Break the Glass
  • From High-Level to Low-Level Data
  • A Multidisciplinary Discipline
  • Patient-centred
  • White-box
  • Sensitive and Low-Quality Data

Além de falar sobre os principais desafios para melhoria do uso de PM na saúde.

  • Methodologies and Frameworks
  • Beyond discovery
  • Take into account concept drift
  • If it does not work with real data, it does not work
  • Do it yourself (DIY)
  • Your analysis is as Good as the Quality of your Data
  • Privacy and segurity
  • Look at the process from the patient’s eyes
  • Process-aware Health Information Systems (PAHIS)

O melhor artigo do workshop foi para o Niels Martin – Assist. Professor UHassel – Bélgica, com o tema “Combining tha Clinical and Operational Perspectives in Heterogenous Treatment Effect Inference in Healthcare Processes”.

Desospitalização com Process Mining

Outro debate muito interessante que surgiu durante o ICPM 2021 foi sobre o cuidado domiciliar ao paciente. Um dos estudos apresentados no evento se baseava no apoio, através da literatura relacionada à Process Mining, às instituições de saúde para auxiliar na tomada de decisão sobre a hospitalização domiciliar ou não de alguns pacientes. A ideia central da pesquisa era fazer uma monitoração dos dados dos pacientes existentes nos sistemas de gerenciamento administrativo e clínico dos hospitais e relacionar com estudos de Process Mining voltados à área da saúde.

Era feito da seguinte maneira: depois de os dados serem processados pelo sistema de gerenciamento, os dados textuais eram analisados por meio de técnicas de Processamento de Linguagem Natural (PLN), que compreende de forma automática nos dispositivos tecnológicos as línguas humanas naturais, a fim de extrair informações estruturadas de dados não estruturados. Assim, conectado essa inteligência às técnicas de Process Mining, era possível fortalecer o desenvolvimento de otimizações que permitem um gerenciamento de processos em tempo real, o que é essencial para unidades de saúde.

Keynote Speaker

O keynote do evento foi com a Professora Silvia Miksch – Head of the Research Division “Visual Analytics” (CVAST) no Institute of Visual Computing and Human-Centered Technology, TU Wien. Ela provocou os pesquisadores de Process Mining mostrando muitas oportunidades de ampliar a visualização e gerar insights combinando a sua área de pesquisa com essa disciplina. Mostrou exemplos de capacidade de apoio a decisão e ilustrou na prática.

Durante sua fala surgiram questionamentos como “O que você está vendo nesta série de pontos? Juntando os pontos fica mais fácil não é mesmo? Agora é possível ver um elefante e uma árvore.”

UpFlux
Prof. Silvia Miksch em provocação aos pesquisadores de Process Mining

OCEL pode ser usado para fornecer uma visão holística do processo: diferentes tipos de objetos (por exemplo, pedidos, itens, clientes, pagamentos e remessas) podem ser armazenados sem impor um único ponto de vista. Foram demostradas ferramentas utilizando armazenamento sobre estrutura documental com o MongoDB, seguindo este novo protocolo.

UpFlux
Dice4el com o prêmio de melhor trabalho da sessão para “Prediction focused on more Important for Simple Interpretability”
UpFlux
Hora do almoço e networking no ICPM 2021

Como a UpFlux se destaca nesse cenário?

Dois pontos importantes para a área da saúde foram destacados nesse cenário e, não coincidentemente, são temas de expertise da UpFlux: a aplicação de Process Mining em processos ligados ao tratamento de sepse e em tratamentos oncológicos.

A sepse é uma das principais causas de mortes e despesas nas instituições de saúde. Seu tratamento ainda é desafiador para as equipes assistenciais, que precisam de muito conhecimento para identificar precocemente o problema, evitando maiores complicações.

Da mesma forma acontece com os tratamentos oncológicos. A complexidade da jornada do paciente com câncer gera uma alta variabilidade em vários aspectos, o que se torna um grande desafio no atendimento prestado pelas equipes assistenciais.

Nesse sentido, adotar protocolos e linhas de cuidado é essencial para que os pacientes sejam tratados da melhor maneira possível e, ao final do processo, garantindo a melhor experiência e segurança ao paciente.

A solução de Process Mining da UpFlux atua nesse cenário auxiliando no gerenciamento e melhoria de atendimentos e na análise profunda de ineficiências, proporcionando melhor efetividade do tratamento.

No caso dos tratamentos à sepse e oncológico, os protocolos assistenciais, guiados pela mineração de processos, atuam na descoberta da jornada do paciente, seus consumos dentro da unidade de saúde e toda sua movimentação até chegar ao desfecho do caso. A tecnologia de processos auxilia, nessas situações, a entender toda a jornada de atendimento, avaliando o caso de forma específica, e analisando a conformidade do atendimento com os processos corretos.

Dessa maneira, através de um monitoramento adequado, a equipe assistencial pode descobrir quais são os principais focos de infecção, no caso de sepse, o tempo de permanência desse grupo de pacientes, o volume de consumo de exames e medicamentos, seus custos durante o atendimento e o desfecho de casos similares.

Em suma, Process Mining nos permite um universo de possibilidades. E em minha passagem pelo ICPM pude ter ainda mais certeza disso, e gerar insights sobre questões que agregarão ao nosso trabalho por aqui. Mas, para além disso, poder trocar experiências com profissionais tão importantes para o mercado e para a academia foi, sem dúvidas, um momento único e de muito aprendizado.

Estarei à disposição para discutir e trocar novas ideias com todos os profissionais da saúde sobre seus problemas diários, e entender se Process Mining pode agregar valor a sua realidade!


Postagens Relacionadas